O concurso Senado deve ter a escolha da banca organizadora e a publicação do edital finalizados até junho de 2020.

No momento, a comissão trabalha na elaboração do projeto básico do concurso. O documento funciona como um espelho para o edital, com detalhes sobre vagas, cargos, escolaridades e etapas de seleção.

No dia 5 de dezembro, ocorreu uma audiência pública com bancas organizadoras para coletar dados técnicos para compor o projeto básico. Ao todo, nove instituições estiveram presentes: Cebraspe, Fundação Getúlio Vargas, Fundação Cesgranrio, Instituto AOCP, Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), Instituto de Desenvolvimento, Instituto Americano de Desenvolvimento, Instituto Acess, Instituto Acesso Público.

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Senado, após a aprovação do documento, as bancas que reconhecidamente operam no mercado de concursos serão consultadas para envio de proposta e para comprovação dos requisitos de habilitação e qualificação. É a partir do projeto básico que as bancas poderão propor seus preços para ficar à frente da seleção. 

Concurso Senado terá 40 vagas e ganhos de até R$30 mil

O aval para 40 novas vagas no concurso Senado foi divulgado, em novembro, pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre. Desse total, 24 chances são para técnico legislativo na especialidade de policial legislativo.

A carreira exige somente o ensino médio completo e oferece salários de R$19.573,46 mensais para lotação em Brasília. Há ainda quatro oportunidades para advogado, que exige nível superior em Direito. A remuneração será de R$33.003,05. 

O concurso terá também 12 vagas para analista legislativo, em especialidades que requerem nível superior em áreas específicas. Como por exemplo, Administração (duas), Arquivologia (uma), Assistência Social (uma), Contabilidade (uma), Enfermagem (uma). 

Assim como Informática Legislativa (uma), Processo Legislativo (uma), Registro e Redação Parlamentar (uma), Engenharia do Trabalho (uma), Engenharia Eletrônica e Telecomunicações (uma). Os vencimentos serão de R$25.764,85.

Os servidores do Senado Federal, aprovados em concurso, têm direito a gratificações e R$982,28 de auxílio-alimentação. Além de R$147,83 de auxílio-transporte, R$676 de assistência médica e odontológica, R$831,95 de assistência pré-escolar, exames periódicos e capacitações. 

Provas do concurso Senado podem ser em todas as capitais

As provas objetivas do novo concurso para o Senado Federal podem ser realizadas em todas as capitais brasileiras. O anúncio foi feito pelo presidente da comissão organizadora da seleção, Roberci Ribeiro, em audiência pública no dia 5 de dezembro.

O principal motivo é que 100 mil pessoas, em média, podem concorrer às vagas para ingresso efetivo na Casa. A comissão trabalha com essa perspectiva tendo em vista a redução recente dos concursos realizados pelo Poder Executivo.

A seleção para servidores no Senado contempla diversos atrativos como salários de até R$30 mil para nível superior. Além de auxílios, estabilidade e possibilidades de carreira.

Diante da possível procura, Ribeiro descarta a chance de que todo o concurso ocorra somente em Brasília, local de lotação dos aprovados. Assim como as seleções de 2008 e 2011, as fases, ou pelo menos a prova objetiva, devem ser realizadas em todas as capitais.